5 Fatores a ter em conta na escolha de uma creche para o seu filho

Euroticket Creche

Como encontrar uma creche

Se vai ter um filho em breve ou está a pensar ter, então é provável que a questão “onde deixar o bebé quando as licenças de maternidade e paternidade terminarem?” já lhe tenha passado pela cabeça.

Quando os pais precisam de voltar ao trabalho, e não têm uma rede de suporte familiar que possa ficar com o bebé durante essas horas, a solução passa, inevitavelmente, por arranjar uma creche.

No entanto, encontrar uma creche pode ser um grande desafio. Existem alguns aspetos importantes a ter em mente no momento de tomar uma decisão. Descubra connosco os principais!

1 – Localização

Encontrar uma creche próxima de casa ou do local de trabalho de um dos pais facilita, obviamente, toda a rotina diária de ir deixar e buscar o bebé. Também possibilita uma rápida deslocação à creche no caso de acontecer algum imprevisto. Em alternativa, algumas creches disponibilizam transportes que vão buscar e levar as crianças a casa.

Faça uma pesquisa online de creches nas localizações mais convenientes para si ou peça referências a vizinhos, amigos ou colegas de trabalho que já tenham filhos em creches.

2 – Oferta educativa e atividades

Outro critério a ter em consideração é o projeto educativo e as atividades realizadas na creche, que devem ir ao encontro daquilo que pretende para a educação e desenvolvimento do seu filho.

Informe-se sobre o modelo pedagógico das várias creches que vai consultar, bem como as atividades que estão incluídas: música, passeios e atividades no exterior, festas, trabalhos manuais, entre muitas outras.

3 – Horários de funcionamento

Este é outro aspeto fundamental, uma vez que algumas creches podem não ter horários compatíveis com a atividade profissional dos pais. Embora a maior parte das creches tenham a opção de prolongamento de horário, isso vai representar um pagamento adicional das horas extra.

Além do horário de funcionamento, procure informar-se também sobre os períodos de férias da creche, nos quais vai ter de encontrar uma alternativa.

4 – Alimentação

Em algumas creches as refeições podem estar incluídas, noutras pode ter de pagar um valor à parte ou então pode enviar as refeições já preparadas de casa. É importante perceber este aspeto na medida em que pode representar um encargo adicional para si.

Nos casos em que as refeições são realizadas pela própria creche, importa perceber a diversidade e a qualidade dos alimentos usados e se as refeições fornecidas se enquadram no tipo de alimentação que o seu filho deve ter.

5 – Preços praticados

No que diz respeito ao pagamento, tipicamente existem três hipóteses:

  • Creches públicas e, por isso, totalmente gratuitas;
  • As IPSS (Instituições Privadas de Solidariedade Social), nas quais a mensalidade é calculada em função do rendimento dos pais;
  • Creches privadas, que definem o próprio valor da mensalidade.

É importante referir que, a partir deste ano, as creches que integram a rede da Segurança Social vão passar a ser gratuitas para crianças até 1 ano de idade. Em 2023 a medida é alargada a crianças até aos 2 anos e em 2024 a crianças até aos 3 anos.

O pagamento de uma creche pode representar uma grande fatia do orçamento das famílias e, portanto, este é um fator que pesa muito na decisão. É por isso que é fundamental avaliar o que está incluído no valor mensal a pagar (alimentação, fraldas, etc).

Neste campo pode também tentar perceber, junto da sua empresa, se existe a possibilidade de receber algum tipo de benefício social de apoio à infância. Existem vales sociais – como o Euroticket Creche – que as empresas podem atribuir aos colaboradores e que, graças aos benefícios fiscais associados, permitem aumentar o rendimento disponível para suportar este tipo de despesas.

 

Além de esclarecer todas estas informações, existem outros detalhes que pode tentar perceber quando visitar as creches: o tamanho das salas, os equipamentos disponíveis, o número de crianças por sala e por educador, etc.

Planeie tudo com antecedência e evite preocupações de última hora. Depois é só adaptar-se a esta nova realidade e desfrutar desta fase que vai contribuir para o desenvolvimento do seu filho!

Partilhe este artigo:

We connect,
you win