Benefícios Flexíveis: Adapte-se às necessidades dos seus colaboradores

Benefícios Extrassalariais, Benefícios Flexíveis

Benefícios extrassalariais para os colaboradores

As organizações são compostas por pessoas muito diferentes. Pessoas de diferentes idades, com diferentes estilos de vida, interesses e necessidades. E esta diversidade leva as pessoas a valorizarem diferentes aspetos quando se trata da compensação pelo seu trabalho e das condições oferecidas pelas empresas.

É neste contexto que surgem os benefícios flexíveis. Descubra connosco o que são e porque é que estes se assumem como um elemento-chave para a atração e manutenção de talentos nas empresas.

O que são benefícios flexíveis?

Os benefícios flexíveis são um complemento à remuneração financeira e têm como objetivo garantir o acesso dos colaboradores a determinados bens e serviços que sejam úteis para eles. Falamos, por exemplo, do subsídio de refeição, do suporte a despesas de educação e formação, despesas de saúde, despesas com transportes e mobilidade, entre outras.

Estes benefícios permitem às empresas ter uma política de compensação mais atrativa sem depender unicamente de aumentos salariais (e dos custos que isso acarreta).

Para os colaboradores, os benefícios flexíveis maximizam o valor líquido que estes recebem e, por isso, o rendimento disponível para suportarem determinadas despesas é maior.

Porquê apostar em benefícios flexíveis?

A grande premissa dos benefícios flexíveis é a sua capacidade de adaptação à realidade dos diferentes trabalhadores. Cada empresa precisa de entender as necessidades dos seus colaboradores e a fase de vida na qual se encontram.

Por exemplo, pessoas mais jovens provavelmente valorizam maior liquidez para despesas com formação, com transportes ou com ginásios. Mas é provável que não deem valor a benefícios relacionados com o pagamento de creches por ainda não terem filhos. Então, no caso de startups onde geralmente os trabalhadores são de uma faixa etária mais jovem, não fará tanto sentido disponibilizar este benefício.

Pelo contrário, pessoas mais velhas podem valorizar mais benefícios relacionados com o suporte a despesas de saúde, despesas com lares, seguros de vida ou planos de poupança reforma, por exemplo.

Além da flexibilidade no tipo de benefícios atribuídos, as empresas também têm liberdade para escolher o valor oferecido, bem como o formato dos vales (em cartão, voucher 100% digital, etc).

Exemplos de benefícios flexíveis

Existem inúmeros exemplos de benefícios flexíveis que a sua empresa pode atribuir aos seus colaboradores. A escolha, já sabe, deve ser baseada nas necessidades efetivas dos trabalhadores. Mas alguns dos benefícios mais comuns são:

  • O pagamento do subsídio de refeição em formato de vale social (com benefícios fiscais para a sua empresa e para os colaboradores, proporcionam uma maior liquidez do que o pagamento em dinheiro).
  • Vales de apoio à infância que ajudam a suportar as despesas com creches, infantários e ATLs, por exemplo (úteis no caso de colaboradores com filhos pequenos).
  • Vales de apoio à educação e formação que podem ser usados em escolas, universidades, centros de estudos, papelarias e livrarias ou outros locais idênticos (estes benefícios podem ser usados pelo próprio colaborador ou para suportar encargos de educação com os filhos em idade escolar).
  • Benefícios ligados à promoção da saúde e do bem-estar que englobem consultas médicas e exames, suporte ao pagamento de medicamentos, pagamento de lares ou outros (e que podem abranger outros membros da família do colaborador);
  • Apoio à mobilidade dos colaboradores através da atribuição de um veículo da empresa ou de títulos de transporte (apoiando assim os gastos que os trabalhadores têm ao deslocarem-se para o trabalho).

 

A atribuição destes ou outros benefícios flexíveis aos colaboradores da sua empresa melhora a sua EVP (Employee Value Proposition, isto é, proposta de valor para os colaboradores). E isso pode ter um impacto muito significativo na sua satisfação e motivação, bem como na atração do capital humano.

Por isso, avalie com regularidade as necessidades das pessoas e adapte a política de benefícios da sua empresa de acordo com essa realidade. Os colaboradores irão sentir-se mais apreciados, satisfeitos e envolvidos!

 

Partilhe este artigo:

We connect,
you win